domingo, 2 de agosto de 2015

#partocomrespeito

Estamos inaugurando o nosso blog e o tema escolhido foi Violência Obstétrica, termo bastante conhecido hoje em dia. Representa agressões físicas, emocionais e verbais sofridas pela gestante durante o momento do parto. As campanhas de violência obstétrica, na maioria das vezes, se remete aos médicos como grandes vilões e aos hospitais como sendo locais de tortura.

Então, muitas mulheres procuram o parto humanizado para fugir deste cenário e não serem mais uma vítima. E será que estão realmente protegidas ?

Surge uma questão importante. A violência obstétrica no parto humanizado é ainda mais cruel porque vem como uma surpresa desagradável, muitas vezes acompanhada de culpa e vergonha. E o pior, acompanhada pelo medo.

As mulheres vítimas deste tipo de violência são coagidas a não divulgar. Até mesmo ameaçadas juridicamente. Assim, mais mulheres seguem caindo em roubadas, pois não conseguem informação real dos desfechos negativos deste tipo de parto.

Com a campanha, escutamos alguns relatos impressionantes. De dar nó no estômago. De sentar e chorar junto diante de tanta impotência.

Mulheres que tiveram coragem de contar e nos permitiram divulgar as suas histórias.

2 comentários:

  1. Tb tive um parto domiciliar mal assistido. Tive sorte de não ter um desfecho tragico, e ter um marido maravilhoso ao meu lado me apoiando sempre!

    ResponderExcluir
  2. É, muitos relatos são bem chocantes e bem difíceis até de ler, imagina pra elas que viveram tudo isso e que passaram por tanta dor e tanta falta de respeito pela vida.
    Escolheram um ótimo tema para o blog !!!

    ResponderExcluir