terça-feira, 2 de agosto de 2016

Parto Domiciliar Planejado - Novas Recomendações

Recentemente, foi publicado um consenso com novas recomendações sobre o parto domiciliar planejado. Trata-se de um Committee Opinion do ACOG (Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas). Nós fizemos a tradução do resumo do artigo e trouxemos para o blog. No final do texto, faremos algumas considerações. 


Nos Estados Unidos, aproximadamente 35.000 nascimentos por ano acontecem em domicílio, o que representa 0,9% de todos os partos. Aproximadamente 1/4 desses partos não são planejados ou assistidos. 

Embora o ACOG (Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas) acredite que hospitais e centros de referência sejam as estruturas mais seguras para o nascimento, cada mulher tem o direito de fazer sua opção, desde que devidamente informada. 

Vários fatores são essenciais para reduzir a mortalidade perinatal e alcançar bons resultados num parto domiciliar. Seguem as recomendações:

 - Deve haver uma apropriada seleção das candidatas: apenas gestantes de baixo risco, cuidadosamente selecionadas, devem optar pelo parto domiciliar. Os critérios de seleção incluem gestação única, apresentação cefálica, idade gestacional entre 37 e 42 semanas incompletas e trabalho de parto espontâneo ou induzido ambulatorialmente

- O parto deve ser assistido por um profissional qualificado, treinado e certificado pelas entidades e conselhos profissionais competentes  

- É fundamental a garantia de um transporte seguro e em tempo hábil até um hospital próximo e pronto acesso a uma avaliação e acolhimento hospitalar.   

- O Comitê de Práticas Obstétricas considera como contra-indicações absolutas ao parto domiciliar planejado: apresentações anômalas do feto (pélvico, de face, transverso), gestações múltiplas ou gestante com cesariana prévia.
  
Mulheres interessadas em parto domiciliar planejado devem ser informadas sobre riscos e benefícios, com base nas evidências científicas atuais. Especificamente, devem estar cientes de que, embora o parto domiciliar represente menos intervenções maternas que num parto hospitalar, está associado a um risco 2,4 vezes maior de morte perinatal e três vezes maior de convulsões e graves disfunções neurológicas para o bebê. 


Considerações do Visão de Ilitia:  Se você estiver planejando um parto domiciliar, leve em consideração que é necessário trazer esse consenso para a nossa realidade. Portanto, analise bem cada recomendação e certifique-se de que seja viável fazer isso dentro das nossas possibilidades. Pese riscos e benefícios. Pense na sua segurança e do seu bebê. Informe-se e faça uma escolha consciente.