quarta-feira, 16 de novembro de 2016

O QUE TORNA UM MÉDICO UM BOM MÉDICO?



Um médico e professor de Harvard chamado Ashish K. Jha fez uma postagem em seu blog, An Ounce of  Evidence, que foi bastante compartilhada nas redes sociais recentemente. O título do post foi: What makes a good doctor, and can we measure it?, o que em português significaria algo como: o que torna o médico um bom médico e podemos quantificar isso?

Na última década, os indicadores de qualidade foram se aperfeiçoando e ganhando espaço na área da saúde. Há alguns anos atrás, se você perguntasse a um "expert" em determinado assunto da medicina como definir um bom médico, provavelmente, ele descreveria habilidades técnicas, conhecimentos científicos e resultados, todos baseados nas evidências científicas mais atuais sobre o tema.

Mas será que, pela visão dos pacientes, a resposta seria a mesma?

Ashish Jha, então, lançou a seguinte pergunta em seu twitter: "Em apenas uma palavra: o que torna um médico um bom médico?"





E recebeu mais de 200 respostas. Veja o resultado obtido no gráfico abaixo:



Obviamente que esse tipo de pesquisa não possui nenhum valor científico, mas o resultado foi bem interessante: competência/eficiência apareceram apenas em 5° lugar ficando atrás de valores como empatia (1° lugar) e saber escutar (2° lugar).

Ashish Jha suspeita que, apesar de ter realizado uma consulta no twitter, esse resultado pode refletir o que a população em geral deseja. Ele acompanhou as discussões desencadeadas a partir da sua pergunta e pôde perceber que a maioria daquelas pessoas acredita que os médicos possuem um limite de inteligência, de conhecimento e de julgamento e, portanto, o que diferencia os bons médicos dos médicos medíocres são os detalhes.
 
E pra você? Em apenas uma palavra, o que torna um médico um bom médico?